IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

DESCARGA DE PESO NOS MEMBROS INFERIORES DURANTE A REALIZAÇÃO DOS EXERCÍCIOS DE PRANCHA, PONTE E SUAS VARIAÇÕES.

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução: durante a reabilitação existem diferentes objetivos no tratamento pós-cirúrgico, a descarga de peso é um fator importante dentro da reabilitação de diversas cirurgias como em artroplastias, fraturas, reconstruções ligamentares ou cirurgias meniscais. Dependendo da fase de reabilitação existem diferenças no peso que pode ser descarregado no membro inferior. Alguns exercícios, como por exemplo a “ponte” e “prancha”, provocam descarga de peso nos membros inferiores, sendo assim é necessário conhecer a especificidade de carga que cada exercício exerce nas articulações. Objetivo: verificar a porcentagem de peso corporal descarregada nos membros inferiores de indivíduos saudáveis durante os exercícios de ponte e prancha, tanto bipodal quanto unipodal. Métodos: estudo observacional transversal, onde 30 indivíduos foram avaliados por meio de ficha de avaliação que constava informações pessoais e medidas antropométricas. Em seguida os participantes realizavam o exercício de ponte bipodal com ambos os pés apoiados no centro de duas balanças e com apoio unipodal em cada um dos membros. Após o exercício ponte, realizavam o mesmo procedimento no exercício de prancha, onde também foi realizado de maneira bipodal e unipodal. Resultados: foram recrutados 18 homens e 12 mulheres, onde 6 possuíam o membro inferior esquerdo como dominante e 24 o membro direito. A média de idade de 25,3 anos; média de peso 76,4kg; média de altura 169,8 centímetros; índice de massa corpórea 26,7 indicando sobrepeso. Na ponte bipodal, a média da porcentagem em relação ao peso corporal total foi de 32,8%, durante o apoio unipodal no membro dominante foi de 24,4%, e no membro não-dominante foi de 23,8%. Já no exercício de prancha, a média bipodal total foi de 29,6%, com o apoio unipodal no membro dominante foi de 26,2%, enquanto no membro não-dominante foi de 24,8%. Conclusão: sugere-se que durante a realização bipodal tanto da ponte quanto da prancha, aproximadamente um terço do peso corporal é realizado nos membros inferiores. Quando comparadas a médias unipodais, não foram encontradas diferenças de descarga de peso entre membros dominantes e não-dominantes, provocando uma descarga de peso aproximada de um quarto do peso corporal.

Palavras-chave (máximo 3)

Descarga de Peso; Ponte; Prancha.

Área

Tratamento

Autores

Renan Amaral Leite Junior, Joshua Leandro de Souza Ferreira, Samir Asbahan de Araujo, Glauber Alvarenga, Arthur Ferreira, Renata Fazzio